quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Não Somos Assim


Esperei acabar a minissérie Suburbia da rede globo, para tecer um comentário. “Não somos desse jeito”, foi à primeira afirmação que me veio à cabeça após o seu fim. Nós, Negros, não nos limitamos apenas ao que se passou nesta “obra global”.
No Novembro Negro, a rede globo veio com uma proposta para homenagear o povo negro, uma minissérie voltada para os Afrodescendentes, suas raízes e culturas, a pomposa serie vinha, segundo alguns globais, com o intuito de mostrar os hábitos e costumes do povo que construiu o Brasil. Mas não foi isso que se viu no decorrer da trama, a imagem que se passou do povo negro é que, nós tendemos ou para o bandidos, evangélicos ou para exibirmos nossos sensuais corpos (no caso das mulheres, Conceição a protagonista sensual e ‘gostosa’) foram raros os pontos altos da minissérie, muito raro mesmo.
Como é possível uma emissora, ao mesmo tempo, criar, simultaneamente, duas produções, onde o negro é o alvo principal, com qualidades totalmente distintas, a novela Lado a lado (das 6hs) é um exemplo de boa qualidade, atores maravilhosos interpretando mais maravilhosamente ainda seus papeis, vemos negros discutindo coisas relevantes, falando de suas raízes religiosas e culturais com propriedade, do país, do mundo. Temos, em Lado a lado, uma outra visão do negro, sem aquele estereótipo presente em Suburbia.
É lamentável ver uma emissora tão grande e importante neste país, manipular tão descaradamente, os telespectadores, desatentos, da forma que foi feito, eu, como ando sempre com um pé atrás no que tange produção global, confesso que esperava mais de Suburbia, me alegrei quando foi anunciada sua estreia, no fim tive a certeza de que era um engodo da rede globo de televisão, mais um de muitos que já vi.

2 comentários:

Lesstack Manson disse...

Não assisti essa minissérie, está meio que sem anexos pra mim.

Garota de Várias Faces disse...

Olhe eu assisti muito pouco da minisérie, porque geralmente, quando ela começava eu já estava dormindo no sofá... o pouco que vi concordo com vc, eu só via cenas de bandidagem, prostituição, cenas de sexo explícito, eu acho que o objetivo não era mostrar a cultua do negro, e sim a realidade das favelas... mas, se o objetivo não era, a mini série foi mesmo uma merda...
que bom, que voltou, espero que não se vá nunca mais, escrever é muito gostoso, e eu adoro as suas postagens...


- momento divulgação -
Fiz sexo oral nele. O pau era pequeno, mas grosso, então
compensa. Chupei deliciosamente, sentindo aquele gostinho de pinto suado do fim
do dia, porém, sem mal cheiro e sem gosto forte, uma delícia. Chupei com gosto
mesmo, o que eu queria ter feito com Jonisson, e ele não foi, fiz
deliciosamente em Valmir.
http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com.br/