terça-feira, 27 de outubro de 2009

A sombra da árvore do crime.

"Uma árvore nasceu bem no meio no meio de uma comunidade. No início ninguém se importou muito, pois a árvore não incomodava. Com o passar do tempo, a árvore cresceu e seus galhos começaram a fazer uma sombra enorme sobre as casas. As pessoas queriam tomar um banho de sol ou secar suas roupas no varal e não conseguiam por causa da sombra.
A comunidade começou a reclamar. No ônibus, no mercado, no salão, nos bares e clubes só se falava da maldita sombra que perturbava a todos. Alguns grupos organizados passaram a cobrar das autoridades uma providencia, até que a situação se tornou insustentável. Passou até na televisão.
Finalmente, houve uma reunião e as autoridades decidiram enviar uma equipe para acabar com o problema. Essa equipe munida de tesouras enormes, começou a cortar os gravetos que estavam mais salientes, aqueles galhos mais finos que ficavam na parte mais externa da árvore. Não demorou muito e o “problema estava resolvido” O sol agora brilhava sobre os telhados das casas e o povo estava feliz, ninguém mais pensava na árvore. Até que em outra primavera novos gravetos cresceram e a sombra voltou a aterrorizar a sociedade.
É exatamente dessa forma que nossa sociedade combate o crime, a violência e a insegurança. A árvore do crime está bem no meio da sociedade, suas raízes são profundas e seus tentáculos estão instalados nos poderes executivo, legislativo e no judiciário. Está na polícia, nas organizações sociais e nas entidades religiosas.
O tronco dessa árvore é rico em corrupção, sonegação, estelionato, tortura e hipocrisia.
Quando a situação se torna crítica e a comunidade exige uma postura das autoridades, a polícia é enviada com seus fuzis para furar o crânio daqueles negrinhos que ficam vendendo sua balinha de maconha nas esquinas das ruas (os gravetos). Enquanto isso, ss galhos mais grossos protegem o caule. A hipocrisia somada a corrupção, impedem que a raiz da planta seja atingida. O pior disso tudo é que nós, comunidade ficamos felizes quando os exterminadores se apresentam com seu arsenal da morte. Somos incapazes de perceber que eles fazem parte do tronco e jamais irão combater a raiz do problema.
No final, muitas famílias chorarão seus óbitos, outras festejarão a falsa sensação de paz, enquanto novos pivetes são alimentados e fortalecidos com o próprio fruto da maldita árvore."

P.S.: este maravilhoso texto foi retirado do blog Folha Popular http://jornalfolhapopular.blogspot.com/2009/10/sombra-da-arvore-do-crime.html#comments

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O Que aconteceu no Haiti, que a imprensa nao mostrou.

video

O Que realmente esta acontecendo no Haiti? A imprensa não mostro o que deveria mostrar.

O Brasil, apoiado pela O.N.U fizeram e fazem, a maior chacina no Haiti, com pretexto de que estavam em busca de sequestradores. Crianças, mulheres gravidas, pessoas inocentes sendo massacradas por quem deveriam protege-las, é um verdadeiro absurdo imagina que o Brasil, além de matar as criancas brasileiras esta agindo internacionalmente, e ainda estão em busca de uma vaga no conselho de seguranca da ONU.

Outro fato lamentavél é a conivência e o silêncio que a imprensa fez, não mim lembro na época que nenhum jornal, impresso ou televisivo, tenha mostrado esta matéria, hoje graças a internet vi este video, e fiquei chocado pelo massacre que o povo haitiano sofreu e vem sofrendo, são imagens muito forte.

O video diz tudo. Vejam.

sábado, 26 de setembro de 2009



De um tempo para cá, depois que anunciou a nova novela das "oito", e que saiu a nova propaganda do Bradesco venho observado à atriz Tais Araujo, e não precisa ter os olhos bem aguçados para nota que ela esta embranquecendo, (reparem nas fotos acima).
No começo pensei que era minha TV, pois só gosto de vê-la com as cores mais brilhantes, mais depois de experiências em outras TVs tive a total certeza que não era engano meu e nem da minha TV não, ela esta realmente embranquecendo, pelo menos na televisão, pois vejo vídeos dela na internet e ela continua branca, ai quando mudo para a globo ela ta cada vez mais branca. Hoje ao acorda e ligar a maldita televisão vejo ela com a Xuxa e sem duvidas nenhuma ela realmente esta embranquecendo para aparecer na televisão.
Será que ela ta com vitiligo que nem o Michael Jackson? Ou será que são as câmeras que gravam que estão com muita luz branca e eles ainda não regularam? Acho que não. É a pura exigência do branqueamento de quem faz televisão, essa televisão com cara de Europa, cheio de loiras e loiros; um fato interessante, na TV dinamarquesa tem mais negros do que na TV brasileira, pasmem, vejam que país é este.
http://www.youtube.com/watch?v=F6oTTiFfUxA

Enquanto muitos negros lutam para inserir-se, de forma digna nas TVs, essa atriz se deixa embranquecer por míseros centavos, só para ser, mais uma vez, a protagonista de uma novela medíocre de uma emissora mais medíocre ainda. E o pior é que muitos não se atentam para isto, não vêem o quanto esta atitude, de uma atriz negra, destrói mais ainda a imagem de um povo que tem que matar trinta leões por dia para sobreviver, de um povo que vive numa miséria, e que luta todos os dias contra a barbárie que vem sofrendo a séculos.
È preciso lutarmos contra esta força branca e capitalista que quer destruir totalmente com o povo preto

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Ilê Aiyê está em silêncio por Mãe Hilda


O grupo cultural Ilê Aiyê está de luto. Faleceu, hoje, às 10h30, sua líder espiritual, Mãe Hilda Jitolu.

Segundo Vovô, Mãe Hilda estava internada desde o último dia 7 por problemas cardíacos e acabou contraindo uma pneumonia.O sepultamento será amanhã no Jardim da Saudade, mas ainda não tem horário confirmado.

Mãe Hilda era a grande incentivadora dos projetos culturais do Ilê Aiyê e tinha um carinho especial pela escola que, não à toa, leva seu nome.

Além da educação formal, os alunos da Escola Mãe Hilda recebem formação artística e de cidadania. A instituição é também uma das referências no ensino de História da África e Cultura Afro-Brasileira.

Era também Mãe Hilda, consagrada a Obaluaê, quem presidia a belíssima cerimônia religiosa antes do desfile do Ilê no sábado de Carnaval.

Fonte: http://mundoafro.atarde.com.br/?p=1669

Não apenas o Ilê, mais a Bahia negra inteira esta de luto por esta maravilhosa mulher que muito fez pelo povo negro baiano, saudades sentiremos. Descanse em paz Mãe Hilda.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Ex-BBB Naiá pode ser processada por declaração anti-semita


A ex-integrante da nona edição do Big Brother Brasil (BBB9), Naiá, poderá responder a processo judicial por declarações feitas quando ainda estava no confinamento do reality show da Rede Globo, iniciado em janeiro deste ano. Naiá recebeu uma carta-precatória, cinco meses depois do encerramento da atração, pedindo-lhe explicações sobre um comentário feito a respeito do judaísmo. A ação foi movida por um filho de imigrantes judeus. A comunidade judaica no Brasil também considerou a declaração dela ofensiva. No confinamento, Naiá afirmou que não se dava bem com o participante Leo Jancu, eliminado nas primeiras semanas, porque ele era judeu, alegando que tinham religiões diferentes. A declaração foi ao ar apenas no sistema pay-per-view e vista por um membro da comunidade judaica.
Antes disso, contudo, a ex-BBB já havia feito outro comentário sobre judeus. No início do programa, quando os grupos ainda estavam separados por um muro, Naiá disse sobre o grupo que estava do lado oposto: “Lá está faltando fé. Um deles é judeu”.

FONTE: Jornal Atarde
http://www.atarde.com.br/cultura/noticia.jsf?id=1232459

Fica a pergunta, o que o movimento negro fez a respeito das inumeras vezes que ela preconceituosa se referiu aos negros? se perderem um pouco de tempo e procurar no youtube, voçês irão ver varios videos dela falando dos negros, se referindo de uma forma tão discriminatória que chega a dar raiva, e não vi nenhum mobilização do movimento negro em busca de uma retratação para esta racista. Os Judeus fizeram o certo, o que os negros deveriam ter feito e não fizeram.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Projetos garantem redução da pena para preso que estudar.


Três projetos de lei que estão na pauta de hoje da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) reduzem a pena dos presos que estudarem. A Lei de Execução Penal (Lei 7.210/84) já prevê que o tempo de prisão pode ser reduzido se o condenado trabalhar; para cada três dias de trabalho, a pena é diminuída em um dia.
As propostas, que tramitam em conjunto, são: PLS 265/06, do senador Cristovam Buarque (PDT-DF); PLS 164/07, do senador Aloizio Mercadante (PT-SP); e PLS 230/08, do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). O relator das matérias é o senador Expedito Júnior (PR-RO). Tendo por base o texto do PLS 265/06, ele propôs um substitutivo que reúne elementos dos três projetos.
De acordo com o novo texto, o preso em regime fechado ou semi-aberto poderá reduzir sua pena em um dia para cada 20 horas de frequência escolar. Mas, para isso, essas 20 horas terão de estar divididas por, no mínimo, quatro dias e será necessário comprovar a aprovação do condenado ao final do curso.

O relator acrescentou ainda outras medidas visando beneficiar os que estão em regime aberto ou em liberdade condicional. Eles poderão igualmente diminuir parte de sua pena por meio dos estudos e utilizar os recursos do Programa Universidade para Todos (ProUni). O substitutivo ainda terá de ser analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), na qual receberá decisão terminativa.

Pós-graduandos
Também está na pauta da Comissão de Educação, Cultura e Esporte o projeto de lei que cria um programa de crédito educativo para estudantes de pós-graduação. A proposta (PLS 492/08) foi apresentada pelo senador João Tenório (PSDB-AL) e tem como relatora a senadora Rosalba Ciarlini (DEM-RN), que recomendou a aprovação da matéria.

Outro item da comissão é o PLS 258/08, projeto de lei de Cristovam Buarque que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96, também conhecida como LDB). O escopo da proposta é acrescentar entre os objetivos da educação superior a atuação "em favor da universalização e do aprimoramento da educação básica, mediante a formação e a capacitação de profissionais, a realização de pesquisas pedagógicas e o desenvolvimento de atividades de extensão que aproximem os dois níveis escolares". O relator da matéria, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), recomendou a aprovação do projeto.

A Comissão de Educação reúne-se a partir das 11h.

Fonte: Jornal do Senado de terça-feira, 15 de setembro.
http://www.cristovam.org.br/portal2/index.php?option=com_content&view=article&id=3226:projetos-garantem-reducao-da-pena-para-preso-que-estudar-1592009&catid=26&Itemid=100070

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Internacionalização da Amazônia

Em uma debate numa universidade americana , Cristovam Buarque, ex-governador de Brasilia, foi perguntado sobre o que pensava da internacionalização da Amazônia. Quem perguntou disse que esperava a resposta de um humanista e não de um brasileiro. Esta foi a resposta de Cristovam Buarque:
"como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazônia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse patrimônio, ele é nosso.
Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazônia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.
Se sob a ética humanista, a Amazonia deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro. O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazônia para o nosso futuro.
Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extração de petróleo e subir ou não seu preço.
Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazônia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazônia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrarias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.
Antes mesmo da Amazônia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo gênio humano. Não se pode deixar que esse patrimônio cultural, como patrimônio natural amazônico, seja manipulado e destruído pelo gosto de um proprietario ou de um país.
Neste momento, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milênio, mais alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos Estados Unidos. Por isso, eu acho que Nova Iorque, como sede das nações unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasilia, Recife, cada cidade, com sua beleza especifica, sua história do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.
Se os Estados Unidos querem internacionalizar a Amazônia, pelo risco de deixa-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos todos os arsenais nucleares dos Estados Unidos. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maior do que as lamentaveis queimadas feitas nas florestas do Brasil. Nos seus debates, os candidatos a presidência dos Estados Unidos tem defendido a idéia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da divida. Comecemos usando esta divida para garantir que cada criança do mundo tenha possibilidade de comer e de ir a escola. Internacionalizemos as crianças pobres do mundo como um patrimônio da humanidade, eles não deixarão que elas trabalhem quando deveriam estudar, ou que moram quando deveriam viver.
Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a amazônia seja nossa, só nossa!"

Cristovam Buarque, senador pelo Distrito federal, foi ministro da educação no primeiro ano do governo Lula, escreveu vários livros sobre educação, sociologia, história e econômia.


Este resposta do Cristovam foi publicada no New Yorque Time, no Wasghinton Post, nos maiores jornais da Europa e no Japão em Agosto de 2001, e não foi publicada no Brasil. Só tomaram conhecimento deste discurso quando o então senador foi candidato a presidência em 2006.
Vejam meu amigos como este país é medíocre, um discurso desta magnitude e a imprensa brasileira não dar o devido valor.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

video

Vamos inverter os papeis e experimentar o poder. O que este homem diz é tudo verdade dito por poucos e ignorados por muitos, os "donos do poder" deste país enigma, é preciso uma revolução, não só armada, mais principalmente cultural e educacional, para mudarmos a cara do "poder" deste país, viverei para ver concretizado a luta do povo preto de chegar ao poder. Não é um sonho, mas sim uma realidade que vai acontecer, é bem verdade que ta demorando, mas não podemos descansar, não podemos parar, vamos a luta conquistar nosso lugar, como diria o nobre Ivan Lins " também queremos uma fatia do bolo deste planeta, com direito a felicidade, paz diguinidade de viver..."

Poder ao Povo Preto

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

O Por que deste nome


Alguns possam vir a mim perguntarem por que deste nome um tanto quanto literário para criação de um blog, a resposta poderia se resumir ao simples:por que sim, eu que estou criando eu que escolho a porcaria do nome, mais não é bem simples assim não, surgiu graças as obra do escritor francês Marciel Proust, li a primeira parte, de sua obra prima em busca do tempo perdido, 'combray' e fiquei fascinado, é verdade que faltam mais 6 partes mais chego la, fiquei fascinado pelo que Prust se dispôs a passa para nós leitores apaixonados o mundo sem mascara daquele século emblemático.
O Objetivo central deste blog não é criar um novo Prust e muito menos transforma este mediocre blogueiro num grande escritor, mais sim passa para alguns malucos que por ventura se interessem pelo que escrevo o cotidiano sobre a minha visão, a visão de uma pessoa nem mais tão jovem assim, mais com a cabeça ainda fervendo de tesão pelo que passa pelo mundo.